CouromodaDestaqueFeirasZero Grau

Feiras calçadistas presenciais marcam retomada do setor calçadista

feiras presenciais zero grau

Boa notícia para o setor calçadista: as feiras calçadistas presenciais estão voltando.

Em um ano tão complicado como está sendo 2020, a volta das feiras presenciais é um alento para os fabricantes de lojistas de calçados. Talvez seja esse o momento que todos estavam esperando para se prepararem para um 2021 bem melhor.

E a volta se dará logo: segunda-feira, dia 16, se inicia a Zero Grau. A feira irá até o próximo dia 18, quarta-feira, das 8 às 19 horas.

Zero Grau marca retomada das feiras calçadistas presenciais

feiras calçadistas presenciaisA belíssima Gramado, na Serra Gaúcha, é o local para a retomada das feiras calçadistas presenciais. É nela que acontece a famosa Zero Grau,  que trará as principais tendências do inverno 2021.

Serão 100 expositores, com 150 marcas e mais de 2 mil visitantes nos estandes do Serra Park. E o evento carrega consigo uma grande responsabilidade, como mostra o diretor da Merkator Feiras e Eventos, Frederico Pletsch. “Vamos tentar mudar este panorama com vendas de calçados de inverno para movimentar as esteiras para o próximo ano, mas também podemos abastecer as lojas com produtos de pronta entrega para as festas de final de ano”.

A ideia é que o evento marque a retomada do antigo normal, com a indústria calçadista retomando o crescimento. Hoje a ocupação do setor é de 62%, mas, durante este ano, chegou a 30%, com a perda, no momento mais grave da pandemia, de 25 mil postos de trabalho, como informaml dados da Abicalçados. Apesar dos 19 mil postos ocupados no último trimestre, ainda há um saldo negativo de 6 mil  desempregados.

Couromoda

Outro grande evento presencial ocorrerá logo no início de 2021. De 11 a 13 de janeiro, no ExpoCenter Norte, em São Paulo, vários expositores apresentarão suas coleções para o mercado.

Será a primeira das feiras calçadistas presenciais de 2021 e a expectativa é de o número de visitantes não seja como o de outros anos, devido ao Covid-19. Acredita-se que esse será um evento de porte médio, mas que trará muita esperança para lojistas e fabricantes de calçados.

Apesar do fluxo diferenciado, espera-se uma Couromoda bastante assertiva. “Teremos, com certeza, tanto compradores quanto expositores extremamente focados em negócios, ansiosos por tabular transações, potencializando, assim, a participação de cada um”, finaliza o diretor-geral da Couromoda, Jeferson Santos.

Paulo Filipe Lacerda